logo ARQUITETURA E INTERIORES
Siga & Compartilhe

Como fazer escolhas para uma casa (e uma vida) mais sustentável

guarda-roupa-cápsula1

Como fazer escolhas para uma casa (e uma vida) mais sustentável

Quando falamos sobre ter uma casa mais sustentável imediatamente pensamos em fontes alternativas de energia, materiais produzidos de maneira ecologicamente correta, soluções para o melhor aproveitamento da luz natural, ideias para o reaproveitamento da água da chuva e várias outras propostas que, sim, são extremamente relevantes e fundamentais.

Existem outras atitudes, porém que podem impactar na nossa casa e na nossa vida que se relacionam ao nosso comportamento, sobretudo no que diz respeito ao consumo. E são atitudes que também interferem na nossa relação com a casa. Vamos falar sobre algumas delas?

guarda-roupa-cápsula1

Quando falamos em sustentabilidade estamos pensando num conceito que pode se estender por todas as categorias da nossa vida. O minimalismo, por exemplo, tem tudo a ver com isso e, recentemente, trouxe à tona o conceito de “armário capsula”. Esta ideia propõe que você tenha no máximo 37 peças-chave em seu guarda-roupa, que sejam peças duráveis e versáteis (e, por isso, apostar nos clássicos pode ser uma boa ideia). Com isso, você pratica um consumo mais consciente e ainda ocupa muito menos espaço na organização da sua casa.

sergiorodrigues

Também é possível praticar um consumo consciente na hora de comprar os móveis para a casa. Aquela história de que o barato pode sair caro procede e pode impactar não somente o seu bolso como também o planeta. É muito mais assertivo adquirir uma peça clássica e que, portanto, vai durar eternamente e nunca sairá de moda, do que outra que em poucos anos se tornará descarte no meio ambiente.

antiquario

E por falar em descarte, uma ótima maneira de evita-lo é, diante da necessidade de se desfazer ou adquirir móveis, procurar pelos antiquários. É uma ótima opção para se encontrar produtos de excelente qualidade, com muito estilo e história para contar, e o que é melhor, com um valor camarada para o bolso.

MOSTRA_DECORA_LIDER_QUARTO_CRIANCA_1_VANESSA_FIGUEIREDO

Nos casos acima estávamos nos referindo sobretudo aos móveis soltos. Mas como lidar com os planejados? A melhor forma de se fazer um consumo consciente é planejar móveis que cresçam junto com a família. As fases da infância, por exemplo, passam muito rápido. Sendo assim, na hora de projetar um quarto de bebê, temos que pensar numa maneira de transformá-lo num futuro próximo em um quarto de criança e, posteriormente, num quarto de adolescente, fazendo apenas intervenções pontuais, sem a necessidade de grandes reformas.

Aliado a tudo isso, é sempre bom se informar sobre a procedência dos materiais e produtos adquiridos e sempre priorizar por aquelas marcas que trabalham com respeito à natureza.

Vamos juntos pensar numa casa mais consciente e ecologicamente sustentável? Entre em contato conosco!

 

Compartilhar Post